Homilia (MP3) do 4° Domingo do Tempo Comum, Monsenhor Rômulo, Paróquia de São Manuel do Marco_CE
O Evangelho deste domingo nos coloca uma vez mais na sinagoga de Nazaré, a aldeia onde Jesus cresceu e onde todos o conhecem.  Durante a liturgia do sábado, Jesus lê uma profecia do profeta Isaías sobre o Messias e anuncia o seu cumprimento, dando a entender que aquela palavra se refere a Ele. Com isto, suscita o desconcerto dos nazarenos.  Os seus concidadãos, conhecendo o seu ambiente familiar, murmuram: “Não é este o filho de José?” (Lc 4, 22), querendo dizer: um carpinteiro de Nazaré. Esta reação faz confirmar o conhecido provérbio: “Nenhum profeta é bem aceito na sua pátria”.

 Evangelho (Lc 4,21-30)
 Domingo, 31 de janeiro de 2016
— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.
Naquele tempo, estando Jesus na sinagoga, começou a dizer: 21“Hoje se cumpriu esta passagem da Escritura que acabastes de ouvir”.
22Todos davam testemunho a seu respeito, admirados com as palavras cheias de encanto que saíam da sua boca. E diziam: “Não é este o filho de José?”
23Jesus, porém, disse: “Sem dúvida, vós me repetireis o provérbio: Médico, cura-te a ti mesmo. Faze também aqui, em tua terra, tudo o que ouvimos dizer que fizeste em Cafarnaum”.
24E acrescentou: “Em verdade eu vos digo que nenhum profeta é bem recebido em sua pátria.
25De fato, eu vos digo: no tempo do profeta Elias, quando não choveu durante três anos e seis meses e houve grande fome em toda a região, havia muitas viúvas em Israel. 26No entanto, a nenhuma delas foi enviado Elias, senão a uma viúva que vivia em Sarepta, na Sidônia.
27E no tempo do profeta Eliseu, havia muitos leprosos em Israel. Contudo, nenhum deles foi curado, mas sim Naamã, o sírio”.
28Quando ouviram estas palavras de Jesus, todos na sinagoga ficaram furiosos. 29Levantaram-se e o expulsaram da cidade. Levaram-no até ao alto do monte sobre o qual a cidade estava construída, com a intenção de lançá-lo no precipício. 30Jesus, porém, passando pelo meio deles, continuou o seu caminho.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.



0 comentários:

Postar um comentário

 
Top