Homilia do 14º Domingo do Tempo Comum - Padre Nonato Timbó, Paróquia de São Manuel do Marco-CE.
A liturgia de hoje nos apresenta um grande diálogo entre Deus e a humanidade. De um
lado, vemos o incansável amor de Deus. De outro, a recusa humana em acolher este amor.
Importa que, reconhecendo nossa fraqueza, coloquemos nossa esperança no Deus de todo bem.

Evangelho (Mt 11,25-30)
Domingo, 9 de Julho de 2017.

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, Jesus pôs-se a dizer: 25“Eu te louvo, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e entendidos e as revelaste aos pequeninos. 26Sim, Pai, porque assim foi do teu agrado.

27Tudo me foi entregue por meu Pai, e ninguém conhece o Filho, senão o Pai, e ninguém conhece o Pai, senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar.

28Vinde a mim, todos vós, que estais cansados e fatigados sob o peso dos vossos fardos, e eu vos darei descanso. 29Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração, e vós encontrareis descanso. 30Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.


0 comentários:

Postar um comentário

 
Top